Home Data de criação : 07/02/09 Última atualização : 12/03/14 17:35 / 185 Artigos publicados

O HoMeM e a DaNçA Do VeNtRe  (PeLoS CaMiNhOs Da DaNçA) escrito em quarta 04 julho 2007 02:52

DANÇA DO VENTRE


 DANÇA ORIENTAL ÁRABE
  

PRECE

Dançar é minha prece mais pura
Momento em que meu corpo vislumbra o divino,
Em que meus pés tocam o real
Religiosidade despida de exageros,
Desejo lascivo, bordado de plenitude
Através de meus movimentos posso chegar ao inatingível
Posso sentir por todos os corpos, abraçar com todo o coração,
E amar com os olhos
Cada gesto significativo desenha no espaço o infinito,
Pairando no ar, compreensão e admiração
Iniciar uma prece é como abrir uma porta
Um convite a você, para entrar em meu universo
O mágico contorna minha silhueta, ao mesmo tempo
Que lhe toco sem tocar
Nada a observar, só a participar
Esta prece ausente de palavras
É codificada pela alma
E faz-nos interagir, de maneira soblime e hipnótica
Quando eu terminar esta dança,
Estarei certa de que não seremos os mesmos.

(Merit Aton)

 

~*~*~* ~* ~*  Origens da Dança  *~*~*~*~*~

 

            Numerosas são as teorias elaboradas para explicar as origens e funções essa dança, normalmente associadas à fertilidade, sensualidade e à maternidade. A dança em árabe é chamada de "Raqs Sharqui" (dança do oriente) existe provavelmente há milhares de anos. Dentre as muitas teorias sobre suas origens, uma delas é, que tem suas raízes na Índia e que de lá foi difundida pelos ciganos que a divulgaram no Ocidente. Há quem diga que ela nasceu no Antigo Egito, e traçam no passado sua origem de acordo com antigas danças rituais da Idade da Pedra, nas religiões que cultivavam a grande Deusa. Também é verdade que desde as épocas mais primitivas, homens e mulheres, crianças e velhos, dançavam imitando os animais e os elementos da natureza que os cercavam. Com o tempo, começaram a acreditar que, ao dançar, eram capazes de atrair boas caças, chuva, sol.

          A dança passou a ter um conteúdo simbólico e o homem começou a acreditar em algo mais além da matéria. Apesar das diversas versões de sua origem, uma coisa é certa: foi no Antigo Egito, há mais de 4 mil anos a.C., que a dança do ventre se desenvolveu de forma brilhante. Inicialmente, a dança era ofertada como um tributo à deusa Ísis, a grande Deusa lunar. Originalmente, preponderava o sentido sagrado, expressando os mistérios da vida e da morte. Posteriormente a Dança do Ventre se conectou como o mundo religioso, como parte integrante de festividades populares, mostrando-se extremamente técnica e apurada. Quando a religião era parte integrante da vida das pessoas e relevante em todos os aspectos da vida do homem, era realizada por sacerdotisas treinadas desde meninas para servirem como “canal da Deusa” nos rituais religiosos. Todos os seus movimentos eram associados a elementos da natureza e às divindades supremas. Nos rituais antigos, eram oferecidas flores de lótus, incensos, essências, água e frutas. Enquanto os sacerdotes e sumo sacerdotes preparavam a cerimônia, as sacerdotisas eram as responsáveis pela abertura de um canal para o plano espiritual através do cântico e da dança, para que a energia divina se manifestasse. Sem a presença delas, nenhum ritual poderia realizar-se. Cantavam e dançavam, envoltas por um véu e, ao retira-lo, demonstravam que o mistério do universo seria revelado.
A princípio, a dança do ventre era realizada somente em templos, mas com o passar do tempo começou a fazer parte de grandes solenidades públicas nos palácios, o que fez com que ela se popularizasse. Os ensinamentos da dança e do ritual eram transmitidos de geração à geração, até a queda do império egípcio, quando perdeu o seu conteúdo original e recebeu influências de outros povos.
         Acredita-se, também, que a dança existiu como forma de arte nas cortes tanto sob o Império Romano quanto mais tarde no Império Otomano (Turquia). Durante esta época, imagina-se que a dança possa ter se espalhado por todo o mundo árabe. Infelizmente não há documentos suficientes que comprovem a dança até o século XX e a documentação existente é difícil de interpretar, pois dança é uma arte visual e o que se tem é a visão subjetiva do espectador que a assiste. De qualquer forma, uma pequena estatueta do século II d.C. mostra uma dançarina em pose típica de dança oriental, tocando instrumentos antecessores dos "snujs" que a bailarina toca hoje em dia.


A dança do ventre não nos permite um resgate preciso de sua origem, posto que um estudo sério ainda está por ser feito, na cultura egípcia e suas relações com as culturas vizinhas. Veremos, a seguir, algumas versões sobre a origem da Dança, segundo alguns estudiosos desta arte milenar. 

Quando falamos em dança do ventre, milenar, podemos afirmar que ela está ligada à energia cósmica, ao ritual, ao primitivo, à canalização e contato com o “Eu superior”, através das danças sagradas .

Compartilhar
1 Fan

Faça um comentário!

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.
Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (107.21.67.191) para se identificar     

Nenhum comentário
O HoMeM e a DaNçA Do VeNtRe


Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para fernandobarbosaesilva

Precisa estar conectado para adicionar fernandobarbosaesilva para os seus amigos

 
Criar um blog